All Tweets
Previous:
Next:
Holding hands

5.18 Não é melhor em vez de ir ao médico?

Rezando na adversidade

Algumas pessoas afirmam que é falta de fé ir ao médico. Não disse Jesus: “Pedi e vos será dado” (Mt 7:7). E a Bíblia convida-nos a acreditar em milagres, como “para Deus tudo é possível” (Mt 19: 26). Contudo, a fé deveria ser expressa e sustentada pelas nossas ações. Nós não podemos deixar tudo nas mãos de Deus: devemos colaborar com a Sua graça. Jesus disse claramente: “Quem não está doente não precisa de médico, mas sim quem está doente” (Mt 9:12). Desta forma, ele afirmava indiretamente que nós precisamos ir ao médico quando estamos doentes. Nossa vida e nossos corpos são presentes de Deus, e nós temos a obrigação de fazer todo o possível para proteger e cuidar desse presente. Isso inclui ir ao médico quando necessário. Isso estava claro desde o início. Por exemplo, São Lucas era médico (Col 4:14) e o primeiro hospital foi fundado pela Igreja

Enquanto somos chamados a fazer algo humanamente possível para curar o corpo, rezar é igualmente importante: “Algum de vocês está sofrendo? Vocês devem rezar” (Ti 5:3). E quando alguém está seriamente doente, não hesite em chamar um padre para rezar por ele. Nós podemos e devemos pedir a Deus aquilo que precisamos. Mas que valor teria nossa fé se não a expressamos em atos? São Tiago disse: “A fé, sem obras, é morta” (Tg 2:17). E, neste caso, a “obra” é cuidar do nosso corpo, consultando um médico quando for preciso.

A fé sem obras é morta: nós precisamos fazer tudo que é humanamente possível para curar o corpo e rezar com todo nosso coração.